domingo, 18 de fevereiro de 2018

Diferenças entre preços e produtos


É interessante se observar as variações de preço de alguns produtos entre empórios, açougues e supermercados. Os primeiros, assumiram este lado mais chique, mais gourmet, e praticam preços estratosféricos. No entanto, há produtos que são melhores e mais baratos que em supermercados e açougues. Estes últimos, aliás, estão cada vez mais parecidos com os empórios e supermercados. E, no preço da carne, levam vantagem em relação aos concorrentes. A busca do melhor produto e do melhor preço, no entanto, requer paciência, boa memória (para guardar e comparar preços) e predisposição para rodar de loja em loja. Vale a pena quando se faz isso por prazer de comprar o melhor pelo menor preço.

Antigamente #foratemer, hojemente #temergolpista!

Visite também o Blog de Educação do professor Gilson Monteiro e o Blog Gilson Monteiro Em Toques. Ou encontre-me no www.linkedin.com e no www.facebook.com/GilsonMonteiro.

sábado, 17 de fevereiro de 2018

Os flanelinhas em outras áreas


Os flanelinhas de Manaus, ao que parece, deslocaram-se dos locais que tradicionalmente ocupavam, mas, não abandonaram a atividade. Passaram a ocupar quaisquer pontos de estacionamento existentes, nos bairros da cidade. Proximamente aos supermercados e centros comerciais, por exemplo, dificilmente se pode estacionar sem ser importunados. O pior de tudo são aqueles marmanjos a te chamar de “Tio” para lá e para cá. Alguns, educadamente, até tentar te ajudar com as sacolas de compras, por exemplo. Outros, com ar de quem domina a área, portam-se de forma mal-educada, como se todos tivéssemos obrigação de “contribuir” com o serviço que prestam. Reconhecidamente, há um problema social que precisa ser resolvido. No entanto, bons modos não dependem da classe social.

Antigamente #foratemer, hojemente #temergolpista!

Visite também o Blog de Educação do professor Gilson Monteiro e o Blog Gilson Monteiro Em Toques. Ou encontre-me no www.linkedin.com e no www.facebook.com/GilsonMonteiro.

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Tolerância zero com os bolsalixos


Tenha a santa paciência: fundamentalistas devem ser tratados como fundamentalistas. E nisso não há nenhum sinal “muita” ou “pouca” inteligência. Fundamentalistas são “cegos” por opção. Fingem não enxergar. Já avisei e reafirmo: terei tolerância zero com quaisquer que sejam os seguidores do bolsalixo, inclusos os familiares. Porque não posso conceber alguém que defende a matança de seres humanos e, principalmente, a tortura. Fazer apologia a alguém que tortura mulheres enterrando ratos na vagia é inaceitável e inconcebível. Posso até ser mais fundamentalista que eles e elas. Mas, manterei minhas incoerência e intolerência.

Antigamente #foratemer, hojemente #temergolpista!

Visite também o Blog de Educação do professor Gilson Monteiro e o Blog Gilson Monteiro Em Toques. Ou encontre-me no www.linkedin.com e no www.facebook.com/GilsonMonteiro.